Réquiem Para um Assassino - Paulo Levy

Livro: Réquiem para um Assassino
Autor (a): Paulo Levy
Editora: Bússola
Ano: 2011
ISBN 978-85-62969-05-8

"Parecia uma manhã como outra qualquer na pequena Palmyra, uma cidade histórica no litoral do Rio de Janeiro. A caminho do trabalho, o delegado Joaquim Dornelas se espanta com um movimento incomum nas ruas. Diante da Igreja de Santa Teresa e da Antiga Cadeia, no Centro Histórico, uma multidão observa o corpo de um homem atolado na lama seca do canal. Ninguém sabe como o corpo foi parar lá. Não há sinais de arrasto, marcas de barco, violência, ferimentos, nada. Apenas um band-aid na dobra interna do braço esquerdo. Abandonado pela mulher e longe dos filhos, o delegado Dornelas, um tipo humano, amante de cachaça e de mingau de farinha láctea, se envolve de corpo e alma no caso em busca de salvação. Sem aviso, a irmã do morto e um vereador poderoso aparecem para dar informações importantes sobre o que se tornaria um caso de dimensões bem maiores do que Dornelas poderia imaginar."

*Livro cedido em parceria com a Editora Bússola.

Oie, tudo bom?

Preparados para mais uma investigação do Delegado Joaquim Dornelas? Réquiem para um Assassino foi o primeiro livro com as histórias desse policial, seguido de Morte na Flip, que já possui resenha aqui no blog. Apesar de ser o primeiro livro, não tive qualquer problema para fazer essa leitura, pois não se trata de uma série sequencial.

No livro, o protagonista Joaquim Dornelas está se adaptando a vida de divorciado após sua ex-mulher ter ido morar com seus dois filhos no Rio de Janeiro. Ele é responsável pela delegacia da cidade litorânea fictícia de Palmyra, mas não costuma enfrentar grandes crimes. No entanto, no caminho para o trabalho, ele avista um aglomerado de pessoas em torno do mangue e acaba descobrindo o corpo de um homem assassinado sem qualquer vestígio a não ser um band-aid no braço.

"Ao olhar para o bando de curiosos em terra seca, Dornelas lamentou o gosto mórbido do povo pela morte. Ele nunca entendeu porque os seres humanos gostam tanto de ver a desgraça da própria espécie transformada em espetáculo. Talvez uma herança animal adormecida que retorna impiedosa diante de uma calamidade. Talvez pura sede de sangue ou falta de coisa melhor para fazer." (pág. 14)

Eu gosto muito de livros policiais e fico feliz em ler um livro do gênero tão bem escrito por um autor nacional. O Paulo Levy soube criar personagens carismáticos como o protagonista e os policiais que trabalham com ele. Joaquim sofre com a saudade dos filhos e com os reflexos causados por uma separação. É justamente isso que o faz tão humano aos olhos do leitor.

Em determinados momentos da narrativa, Dornelas reflete sobre o Crime do Mangue e isso faz com que o leitor também pense sobre as pontas soltas da trama. O assassinato investigado na história é cheio de dúvidas e mistérios, que confundem e intrigam o leitor. Tudo fica mais confuso quando o vereador Nildo Borges e a irmã do falecido aparecem logo após o crime, para identificar o corpo antes que a polícia tenha tempo para fazê-lo. O pano de fundo para morte é o tráfico de drogas que ocorre em uma parte da cidade e que pode ter sido o motivo do crime.

A única ressalva que faço é sobre o final, pois ele me decepcionou um pouco. Foi coerente, mas eu esperava mais porque a narrativa foi intrincada e deixou essa expectativa. No entanto, isso não tira o brilho desse livro e os motivos para que ele seja lido. Indico tanto a leitura de Réquiem para um Assassino e Morte na Flip.

Beijos!

28 comentários

  1. Olá querida!

    Gostei da sua resenha e da história, mas arrisco em poucos do gênero. Só pego policiais/suspenses pra ler se já tiver visto várias resenhas mega recomendando sabe? Porque eu sempre implico com alguma ponta solta. Mas gostei mesmo do que você falou sobre ele e vou dar uma pesquisada pela blogosfera pra decidir.

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, o Paulo Levy escreve bons livros policiais.
      ;)

      Excluir
  2. Gosto de livros policiais e achei legal ser de um autor brasileiro!

    Beijos,
    Rafa Mello-Eu + Livros
    blogeumaislivros.blospot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Lembra que eu disse que queria ver a resenha deste livro?? Aqui estou pra isso!!!
    Curti, um policial instigante!
    Resenha bacana, me deu vontade de ler, mesmo você dizendo que o final não te surpreendeu, ainda sim quero tirar a prova.

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia Alessandra, os livros policiais do Paulo Levy são ótimos.
      ;)

      Excluir
  4. Olá!
    Esse parece ser um excelente livro policial.
    Gosto do gênero :)
    bjs
    http://letrasdanana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro, romances policias! Fiquei curiosa com Réquiem Para um Assassino, o enredo é exatamente o meu estilo *---*

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  6. Hey
    Super curto os policiais, ainda não li nenhum nacional desse gênero, acredite!
    Me interessei por esse, me deixou mais curiosa por se passar no Rio e tals.
    Já colocarei na listinha

    Parabéns pela resenha

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  7. Adoro livros policiais *-* e esse ainda é nacional!
    Vou procurar mais informações sobre ele xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai gostar do livro Gabriel. Leia também Morte na Flip.
      ;)

      Excluir
  8. Eu ja li esse livro e adorei. O escritor me surpreendeu.

    http://livrosumapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie Aline =)

    Não conhecia o livro e nem a editora (vergonha).

    Bem, a história em si parece ser bem legal, mas policial não é o meu gênero literário favorito e para quem um chame a minha atenção ele tem que ser realmente muito, mais muito interessante rs...

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  10. Oiii Aline!! Tudo bem?!

    Eu gosto de ficção policial também!! Não conhecia esse livro, mas pelo o que você contou parece ser legal! Curiosa para saber sobre o final que você falou! Rsss!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Apesar de ouvir maravilhas do Paulo Levy, nunca li nada dele. Adoro livros policiais e, com certeza, sei que to perdendo grandes livros =P. Não sabia que Morte na Flip era com o mesmo "policial" de Requiem.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não. Acabei lendo Morte na Flip primeiro, mas a série não é sequencial.
      ;)

      Excluir
  12. Oie,
    eu gosto de livros policiais, mas não estou no momento certo para lê-los.
    Mas vou anotar a dica para o futuro :)

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro livros assim. É super o meu estilo de leituras.
    E sua resenha ficou muito boa mesmo, me empolgou para ler mais ainda.

    Parceira, te indiquei para responder uma tag lá no blog, ta? Confere lá! :)

    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Sabe que eu arrisco em qualquer estilo de livro e estou gostando bastante de policiais. Nunca li um estilo assim que fosse de um autor brasileiro e pelo trecho que você colocou ele tem um estilo muito bom de escrever as palavras.

    Beijos,

    Greice Negrini

    www.amigasemulheres.com.br

    ResponderExcluir
  15. Amore, muito chato quando o livro todo nos surpreende, nos envolve, nos deixa apaixonadas, e quando chega no bendito final, bam!, só decepção.
    Te entendo completamente.


    Abraço :)
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Eu tenho muita implicância com finais, eles tem que ser exatamente a altura do que espero que aconteça e fiquei receosa por ter sentido que faltou algo para o final ser brilhante pra você. É bom quando um autor nacional nos envolve assim, nos deixa menos órfãos de boas obras daqui.

    Beijo
    Fernanda - Leitora Incomum

    ResponderExcluir
  17. Amiga eu gosto muito dos livros deles, bem legal conhecer o Delegado Dornelas, o livro mistura sua vida dia a dia e a investigação acho muito legal!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  18. oi Aline, também já li esse livro e gostei bastante. Assim como você curto livros policiais, e me diverti com as manias do Delegado Dornelas. Realmente o final poderia ter sido mais dinâmico, mas como você disse, foi coerente.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Bruna, você acaba se habituando com as manias do Dornelas.
      ;)

      Excluir
  19. É tão bom quando um livro policial faz com que fique junto do livro e não queira larga-lo. Esse livro parece ser bom, uma pena o final não ter seguido o mesmo ritmo.

    ResponderExcluir
  20. Fiquei curiosa agora, já anotei esse livro na minha lista de livros que pretendo ler e vou procurar por ele.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Todos os comentários deixados aqui serão carinhosamente retribuídos.
Para isso, basta deixar o endereço do seu blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga-nos no Networked

Siga-me no BlogLovin

Follow on Bloglovin